Ray Kroc e a história por trás do McDonalds

Ray Kroc e a história por trás do McDonalds

A história do McDonalds, embora seja um dos maiores cases do empreendedorismo mundial – talvez o maior, e repleta de lições empreendedoras, é marcada também por muitas polêmicas e uma grande divisão de opiniões.

Isso se dá em razão do modo de pensar e agir diferente entre Ray Kroc e os irmãos McDonald, sobre a vida, os negócios e as principais decisões na expansão da marca, traçando uma história cheia de peculiaridades.

Nós podemos conhecer os detalhes dessa história de muitas formas. Hoje, existem muitos conteúdos espalhados pela internet trazendo, mesmo que de forma resumida, os principais momentos dessa trajetória e até questionamentos e opiniões diferentes sobre ela.

Porém, as duas formas mais comuns para nós brasileiros, creio eu, seja a dupla – filme e livro – “Fome de Poder”. O livro, uma autobiografia de Ray Kroc, e o filme, estrelado por Michael Keaton e lançado no país em 2010.

Se você ainda não a conhece, eu vou tentar resumi-la [sem spoilers].

Como tudo começou

Ray era um vendedor de máquinas de milk-shake, e atravessava um período difícil da sua vida. Seus últimos investimentos não haviam lhe trazido muito sucesso e a venda de máquinas também não corria como ele desejava.

Certo dia, dois irmãos fizeram uma encomenda de seis unidades da sua máquina. Ao realizar a entrega, já espantado com a quantidade de máquinas solicitadas, Ray teve outro susto: um restaurante repleto de clientes – o tempo todo.  

Os dois irmãos eram Richard e Maurice McDonald, ou melhor, os irmãos McDonald; e o espanto, tinha um significado. O hambúrguer era servido minuto a minuto, e sem a necessidade de garçons, pois o pedido era feito e retirado no mesmo local.

Vale lembrar que estamos falando de 1940, e nessa época, haviam apenas os restaurantes tradicionais e algumas tentativas inovadoras. Dick e Mac – os irmãos McDonald, também realizaram várias tentativas até alcançar o modelo ideal.

Para chegar nesse modelo de negócio, hoje conhecido no mundo inteiro como fast-food, os irmãos McDonald trabalharam muito no formato de produção dos lanches, preservando a agilidade e a qualidade – trecho da história que você pode acompanhar através do filme.

O start

Apaixonado pela ideia e ciente de que ela poderia conquistar resultados ainda mais incríveis se escalada corretamente, Ray Kroc se ofereceu para trabalhar com Richard e Maurice, todavia, responsável pela expansão da marca no mercado.

No entanto, os irmãos McDonald haviam acabado de sair de uma tentativa frustrada de franqueamento, que além de mal sucedida, acabou custando todos os ânimos da dupla e gerando muitas dúvidas sobre a eficiência desse processo.

Contudo, após muita insistência de Ray ao apresentar os benefícios da expansão a curto e a longo prazo, os irmãos permitiram que ele trabalhasse na comercialização de novas operações do modelo – com algumas condições.

Como tudo isso termina

A partir daqui, começam os desafios, as conquistas, mas também os obstáculos, os problemas, e tudo que rolou sobre os olhares dos irmãos Dick e Mac, Ray Kroc e os demais personagens que se tornaram importantes nessa trajetória.

Trajetória, impossível de ser contada em um simples artigo.

No final da história, Ray Kroc acabou adquirindo o McDonalds por US$ 2,7 milhões – em um acordo também repleto de particularidades, e o transformando na maior rede de fast-food de hambúrgueres do mundo, como podemos ver hoje.

Ficou curioso para saber mais da história?

O objetivo aqui hoje não é questionar a opinião de ninguém, tampouco apontar os possíveis erros e acertos nessa história; é simplesmente conhecê-la, a fim de buscarmos conhecimento e experiência para o nosso caminho.

Desta forma, poderemos avaliar e retirar as nossas próprias conclusões sobre os feitos presentes nela e absorver o maior número de insights possíveis para a nossa vida e para os nossos negócios.

Para quem quiser conhecê-la ao todo

O livro “Fome de poder” está disponível em diversas livrarias, ou você pode adquirir pela Amazon na versão física ou digital. A obra é escrita por Ray Kroc, traduzida por Tássia Carvalho, com prefácio de Paul D. Paganucci e posfácio de Robert Anderson.

Para aqueles que desejam a leitura da obra de Ray Kroc em inglês, também está disponível na Amazon o livro “Grinding it out, the making of McDonald’s”, seja para a compra na versão física ou digital, no formato de eBook.

O filme, por sua vez, você certamente encontrará em locadoras de vídeo ou nos principais serviços de streaming. Eu pesquisei rapidamente e descobri que ele não está mais disponível na Netflix, mas encontrei na Claro Vídeo, no Google Play, na Apple iTunes e também no Youtube Filmes.  

Boa leitura ou bom filme, e até a próxima 🙂

ℹ Este artigo faz parte da coluna semanal “Vivendo e aprendendo” do meu blog. Todas as terças, uma nova sugestão de biografia ou história para leitura, buscando ampliar o nosso conhecimento e experiência na vida e nos negócios.

Gostou?

👍🏼 Antes de sair, não esqueça de deixar seu like

💬 Fique à vontade para comentar a sua opinião

🚀 Ah, compartilhe com os seus amigos

Para receber os novos artigos, basta me seguir no Linkedin, no Medium, acompanhar ou acompanhar o meu blog, assinando a news via 🔔 notificação ou ✉ email.

Até a próxima! 🙂

Guilherme Bogo Vinci

Mercadólogo e publicitário dedicado. Professor e palestrante apaixonado. Escritor motivado. Investidor curioso. Ciclista todo dia. Empreendendo e aprendendo. Ensinando e ajudando quem deseja empreender. Essa é a minha vida.

Não vá sem deixar o seu comentário ;)

Marcações:

Deixe uma resposta